NR32: Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde

 
Desde 1978 há uma preocupação em instituir Normas Regulamentadoras (NRs) relativas à segurança e à medicina do trabalho. Por meio delas obtêm-se critérios de risco, número mínimo de funcionários, obrigatoriedade de serviços e de programas para atender as questões relativas à saúde e segurança no ambiente de trabalho.

No final da década de 1990, a NR 32 foi estabelecida, normatizando as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção em relação à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral.

Para fins de aplicação dessa norma, entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, bem como todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde, em qualquer nível de complexidade.

A NR 32 abrange as situações de exposição aos diversos agentes de risco presentes no ambiente de trabalho, como os agentes de risco biológico, químico e físico, com destaque para as radiações ionizantes, e, ergonômicos. Abrange ainda a questão da obrigatoriedade da vacinação do profissional de saúde (contra Tétano, Difteria e Hepatite B), com reforços e sorologias de controle pertinentes, devidamente registrada em prontuário funcional e comprovante ao trabalhador, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Os educadores de saúde esperam que, com suas ações, os trabalhadores se sensibilizem sobre o comportamento incorreto e os riscos em relação às doenças, a saber, que o mal uso dessas informações leva a um ônus primeiramente ao próprio trabalhador, e, em segundo plano, à equipe e instituição.

Cabe ao enfermeiro do trabalho o papel de encetar a aplicabilidade de um programa de orientação e esclarecimentos para a maior adesão dos trabalhadores à norma, a fim de diminuir e até mesmo extinguir os acidentes ocupacionais, tornando imprescindível sua participação nas medidas preventivas, a fim de proteger-se e manter um ambiente seguro para os demais trabalhadores.

A consulta de enfermagem é a ferramenta que o enfermeiro do trabalho pode fazer uso para buscar dados referentes à saúde dos trabalhadores e assim elaborar programas específicos de saúde, porém pela busca do lucro, as instituições tentam mascarar algumas doenças ocupacionais para evitar transtornos, não percebendo que investir na prevenção é mais lucrativo. Esta situação reflete a insuficiência de fiscalização nas empresas.

A NR 32 atinge todos os profissionais ligados aos serviços de saúde e não é, como muitos pensam, uma norma específica aos profissionais de enfermagem. Ela define que todos os trabalhadores que exercem atividades nas edificações aqui já definidas, relacionadas ou não com a promoção e assistência à saúde, são abrangidos pela norma, pode-se citar como exemplo os profissionais de limpeza, lavanderia, reforma e manutenção.

A conscientização e colaboração desses profissionais são de muita valia para a prevenção de acidentes na área da saúde. Vale enfatizar que a adequação desta norma promove: bem estar, aumento da produtividade, minimização de riscos potenciais a saúde, redução de mortalidade e absenteísmo. Isso significa um melhor ambiente de trabalho aos funcionários, uma melhor assistência aos usuários e maior lucro às instituições.

O sucesso de qualquer programa educativo está diretamente ligado à participação e reconhecimento por parte dos trabalhadores e apoio da instituição.

Aqui você encontra a NR 32 na íntegra:
http://www.sobecc.org.br/programacao/coren/NR_32.pdf

Referências
CASTRO, A.B.S.; SOUSA, J.T.C.; SANTOS, A.A. Atribuições do enfermeiro do trabalho na prevenção de riscos ocupacionais. J Health Sci Inst. v.28, n. 1. Santos,. p.5-7, 2010.
NR 32. Uma Realidade Na Área Hospitalar. Disponível em: <http://www.artigonal.com/saude-artigos/nr-32-uma-realidade-na-area-hospitalar-865667.html>, acesso em: 29/01/2011.
NR 32. NR-32 é uma conquista de todos os trabalhadores da saúde. Disponível em: < www.sinsaude.org.br/blognr32/?p=20>, acesso em: 29/01/2011.

Escrito por: monitores do Programa Proficiência - COFEN.

Comentário

avatar LUCIANA ALVES DA SILVA MORAIS
+2
 
 
legal bom ta por dentro.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar maria eduarda santos
+1
 
 
legal sou da area d saude e isto é fundamental.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar luciana alves da silva morais
0
 
 
maravilhoso o texto.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar ESTER GOMES
0
 
 
QUERO SABER COMO É FEITO A LIMPEZA DOS CORREDORES DE UM HOSPITAL E QUE HORARIO DEVE SER REALIZADA ESSA LIMPEZA?
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
Verifique o Nome *
Informe o Email*
Verifique o Código*   
Chronocomments
Enviar Comentário

Enquete

Como você ficou sabendo do Programa Proficiência?